Publicado em

Usar cosméticos livres de química no cabelo realmente faz diferença?

A tendência do momento são os produtos orgânicos, veganos e livres de química. Apesar de serem mais difíceis de encontrar, muitas marcas agora estão voltando suas produções a esse tipo de produto, que tem sido cada vez mais procurado. Será que eles realmente fazem diferença na saúde dos cabelos? E na saúde de modo geral? É o que você vai descobrir no artigo de hoje. Confira!

Qual a diferença entre os cosméticos livres de química e os tradicionais?

Os cosméticos tradicionais são compostos por ingredientes sintéticos, desenvolvidos quimicamente em laboratórios e normalmente derivados do petróleo. Por conta de sua composição, costumam gerar resíduos tóxicos que poluem o meio ambiente e podem prejudicar o organismo conforme a absorção ao longo do tempo.

Costumam ser testados em animais por conta dos ingredientes tóxicos que podem causar reações alérgicas nas pessoas. Apesar da periculosidade estar relacionada com a quantidade de cada substância no produto, todas essas características acabaram sendo levadas em consideração.

Dessa forma, cada vez mais produtos têm sido fabricados sem substâncias que possam de alguma forma prejudicar a saúde dos seres humanos, dos animais e a sustentabilidade do meio ambiente. Os produtos livres de química são feitos com matéria-prima pura, portanto não agridem a pele e podem ser testados em pessoas ou mesmo in vitro.

Quais compostos precisam ser evitados?

Na hora de decidir por qual produto utilizar, é importante sempre verificar a embalagem e procurar se em sua composição constam substâncias que já foram indicadas como tóxicas. Por isso, falaremos delas a seguir.

Parabenos

Os parabenos estão presentes em cerca de 75% dos cosméticos e costumam vir listados como parabéns (em inglês) na fórmula. São antimicrobianos e antifúngicos, usados para que o produto tenha uma data de validade maior.

O problema é que o parabeno interfere no sistema endócrino dos seres humanos e dos animais, por ter uma atividade estrogênica, ou seja, imitam o hormônio feminino estrogênio. Eles foram encontrados em tumores cancerosos nas mamas e diversas pesquisas o apontam como danoso a saúde e ao meio ambiente.

Eles ainda são muito utilizados na indústria por ser um conservante de custo baixo, mas muitas empresas já estão comercializando produtos sem esse componente. Normalmente é indicado na embalagem como “livre de parabeno” ou “paraben free”. No entanto, sempre que for comprar produtos, vale a pena conferir se há ou não parabeno na fórmula.

Sulfato

O sulfato é uma espécie de sal com ácido que tem como função realizar a limpeza, por isso é muito encontrado em pasta de dentes, shampoos e outros produtos de limpeza corporal. Eles devem ser evitados porque muitos estudos já demonstraram que eles podem danificar as proteínas e causar um efeito degenerativo nas células.

No caso do cabelo, por exemplo, ele pode retirar a oleosidade natural dos fios e causar o ressecamento e a quebra. Por isso, quando for adquirir um produto capilar, prefira aqueles que são indicados como “livres de sulfato”.

Outros componentes

Além dos parabenos e dos sulfatos, outros componentes também devem ser evitados, em especial conservantes derivados de petróleo, EDTA, BHT e produtos de origem animal.

Apesar de ainda não ser tão fácil de encontrar produtos livres de química, cada vez mais eles vêm ganhando espaço, principalmente porque as pessoas estão se conscientizando cada vez mais para saber o que de fato estão usando.

Isso é importante, pois essas substâncias químicas penetram no organismo por meio da pele e do couro cabeludo e ainda não se sabe exatamente qual o tamanho do malefício que podem causar. Sendo assim, é sempre melhor evitar, não é mesmo?

Agora que você já sabe porque é importante optar por cosméticos para cabelos que sejam livres de química, conheça o shampoo vegano Belissè e entenda porque ele é uma ótima opção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *